Pesquisar neste blog

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Falso amor

Por que será que os jovens namorados
se deixam entreter pelas mazelas
e a estupidez da mente faz daquelas
pequenas faltas, graves desagrados?

Por que será que a fúria e os altos brados
misturam-se ao amor e às tantas belas
venturas do convívio, se as sequelas
atingem tanto os certos, quanto errados?

Pois bem: humildemente, eu interpreto
que tal comportamento abranda a chama
do amor, que fere, testa e que despista,

porque, segundo prega a lei do afeto,
aquele que ergue a voz, se diz que ama,
não ama coisa alguma: é egoísta!

Gilberto de Almeida
25/04/2013


2 comentários:

  1. Penso ser a primeira vez que leio algo tão sensato sobre o relacionamento amoroso! O amor verdadeiro, nada pede e tudo oferece, nada exige e tudo sente!

    => Crazy 40 Blog
    => MeNiNoSeMJuIz®
    => Pense fora da caixa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que penso, Dulce. Acredito que quem ama não eleva o tom de voz e não usa a intimidade como desculpa para justificar a falta de respeito, de cortesia e de ternura no dia a dia...

      Excluir