Pesquisar neste blog

terça-feira, 13 de novembro de 2018

domingo, 11 de novembro de 2018

Sinuoso


Gilberto de Almeida
11/11/2018



a Grávida


Gilberto de Almeida
11/11/2018


Força inata


Erguer
na vida
a per-
vertida...

Poder
da lida
enter-
necida.

Atento,
o amor
isento

resgata
a for-
ça inata.

Gilberto de Almeida
11/11/2018


sábado, 10 de novembro de 2018

Trovas da Vida - IX


Sobre a paz, há uma verdade
intrigante, mas segura:
- Não tem paz quem a deseja;
só tem paz quem a procura!

Gilberto de Almeida
10/11/2018


Aborto


Mil anjos em luto.
Inepto, ainda, o concepto,
expulso do útero.

Gilberto de Almeida
10/11/2018

Pena de morte


Matar é verbo ausente no vernáculo
do Cristo, do cristão e de quem mais
cultiva, da consciência, no cenáculo
brandura, compaixão, amor e paz.

Sequer do criminoso, o espetáculo
da pena derradeira (esse fugaz
narcótico dos néscios, o pináculo
do engodo)..., nunca a morte lhe compraz!

Banhado na serena luz da prece,
chorando, condoído, a rasa pena
o servidor do Cristo se entristece

ao golpe da mortal insensatez.
Porém, nem ao carrasco, não condena, 
pois traz gravado n'alma o "não julgueis"...

Gilberto de Almeida
08/11/2018


segunda-feira, 5 de novembro de 2018

O processo


Os candidatos.
As pessoas.
A natureza.

Processo eleitoral.
Diálogo.
A fauna.

Debate.
Debate.
Embate.

Deselegância.
Pugilato.
Predação.

Acusações.
Rupturas.
Morte.

Fim do Processo.
Fim da amizade.
Fim da vida.

Gilberto de Almeida
05/11/2018

terça-feira, 30 de outubro de 2018

À noite, no bar


À noite, no bar,
pessoas, de vidas boas,
a desperdiçar.

Gilberto de Almeida
24/10/2018