Pesquisar neste blog

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Paisagem Desolada























Às vezes na paisagem desolada
que surge e nos consome em frialdade;
na dura realidade congelada
- cinzenta e solitária realidade;

às vezes na brancura amargurada
do gelo que enrijece sem piedade
a própria rigidez de nossa estrada;
às vezes, congelada, está a verdade:

está aquela centelha de quentura,
está o tênue ardor da confiança,
está, talvez, somente a tal fagulha

- que em nosso coração jamais descansa -
de fé contrita, amor e de ternura
que ressuscita a força da esperança!

Gilberto de Almeida
23/07/2012

2 comentários: