Pesquisar neste blog

sábado, 8 de dezembro de 2012

Amor


















Olhar o mundo de longe
e ao mesmo tempo fazer parte dele
(que é como eu acho que Deus também deve fazer)
é crescer mais do que meia dúzia de palavras ocas por verso;
é entender que a perfeição existe em cada detalhe imperfeito da nossas vidas
e que o conjunto das vicissitudes por que passamos faz parte de um único plano de uma palavra só!

Gilberto de Almeida
08/12/2012

10 comentários:

  1. Qual seria a palavra? A palavra Vida ou talvez Amor?
    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Guaraciaba. Obrigado por interagir. A intenção é que a palavra seja "Amor", amor divino. Mas, como diz uma amiga, depois de escrito, o poema não pertence mais ao poeta. Pertence ao mundo. Assim, a palavra é aquela que você escolher. Um abraço!

      Excluir
  2. ELE tem desígnios que nós nem sempre entendemos, mas sabe sempre dirigir-nos nos caminhos certos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou na essência! Tudo é amor! Esse é o plano! Não há imperfeição. Não há sofrimento. O sofrimento é a não compreensão!

      Excluir
    2. Gilberto,
      Adorei essa resposta! Se me permite, vou levar para o meu cantinho. Quando terminar a publicação do conto que iniciei há pouco, publicarei essa sua frase!
      Abraço amigo.

      Excluir
    3. Claro, Dulce. É a expressão do que hoje eu realmente penso. Use e abuse! Abraço.

      Excluir
  3. Tudo é amor e o sofrimento é incompreensão... a ideia é muito sedutora, quem dera que tudo fosse assim fácil!

    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fácil?
      Obrigado pelo comentário, querida Ruthia.

      Excluir

  4. A palavra é Ele, que faz com que o sofrimento e as
    imperfeições se tornem faceis, só assim. Parabens
    muito obrigada. Me visite mais ok??? bjs. Sisoyyo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo era o Verbo! Não é assim? Vou lá hoje, Sandra. Bj.

      Excluir