Pesquisar neste blog

sábado, 26 de janeiro de 2013

Perseguindo o coelho branco


Eu persegui um coelho branco 
 ao sol gelado do Himalaia.
Escorreguei por um barranco 
por sobre um pé de samambaia!

Foi como um golpe em pleno flanco
- parece alguém querer que eu saia!
Mas, aturdido, estaco, estanco
depois de intenso estágio em Maya! 

Nesse roteiro, o estranho enredo
alucinado já revela
que nunca é tarde e nunca é cedo,

nem tudo é certo e tudo importa,
porque se alguém fecha a janela,
precisarei abrir a porta!

Gilberto de Almeida
26/01/2013



2 comentários:

  1. Que mistura interessante com Lewis Carrol e mística maia :)
    Gostei
    Beijinho e uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma salada mista, não é mesmo?
      Obrigado pela visita, Ruthia.
      Ótima semana para você também!

      Excluir