Pesquisar neste blog

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Poema Aleatório - I


Como construir seu poema aleatório:

1) Monte o dado;
2) Jogue quantas vezes quiser;
3) A cada lance, anote a sílaba que surgir
(- as letras e acentos entre parênteses são opcionais);
4) Forme palavras e versos à vontade, juntando as partes como quiser;
5) Se a combinação de lances consecutivos do dado não fizer sentido, ignore e lance o dado novamente (ou não lance e forme versos e palavras sem sentido - não há problemas com isso);
6) Inclua a pontuação gráfica, como quiser;
7) Pare quando quiser;
8) Não me xingue!
9) Se quiser, compartilhe seus poemas aleatórios nos comentários!

Gilberto de Almeida
30/04/2013


7 comentários:

  1. Que delícia de birncadeira!!!
    Adorei!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carina! Que delícia de comentário! Bjo.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Legal, Rosângela! Se quiser, depois posta aqui os versos que formar. Estou curioso...

      Excluir
  3. Gil, estou me divertindo aqui!! Rsss.
    Olha o que saiu.... Só cortei o que não fazia sentido.

    "A trama da dama amada.

    Calada, a dama amada trama.
    Lá, cada dama trama a trama da ama.
    A dama trama cada lama!!
    Cala! A dama da lama cala."

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir