Pesquisar neste blog

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Esmeril













O coração amargo, a pedra bruta,
a adormecida gema em nosso seio,
o espírito imaturo, fraco, alheio,
a pouca luz que tem, rebelde, oculta.

Que graça há, se a pedra hostil refuta
a força do esmeril em seu anseio
de não brilhar? Que graça? De onde veio
a teimosia tola e resoluta?

Porém, a natureza, em seu constante
pulsar silencioso, enquanto cala,
trabalha sem cessar e o diamante,

da pedra fosca surge, na antessala
da alma, já que a Lei de Deus garante
a dor e o sofrimento, a lapidá-la...

Gilberto de Almeida
18/07/2014


2 comentários:

  1. O Ser Humano, diamante bruto que Deus pacientemente tenta lapidar dando lhe perfeição, beleza e brilho. O diabo sempre arranha e ofusca algumas arestas! Porem Deus tem o tempo e toda eternidade para concluir sua obra. Parabéns Dr. Gilberto de Ameida

    ResponderExcluir
  2. Olá, Henoch! Prazer em vê-lo por aqui, meu amigo! Obrigado por comentar!

    ResponderExcluir