Pesquisar neste blog

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A força mais pungente do universo




Amor, singela luz agradecida;
amor, formoso oásis no deserto;
amor, que torna o espírito liberto
das sombras da matéria e embala a vida...

Amor, nas lutas, lâmpada escondida;
amor, nas dores, bálsamo, decerto;
amor, seguro leme em mar aberto
que, a conduzir-nos, dócil, na corrida,

refresca a dor humana... O amor é brisa...
Mas não o amor mesquinho, o amor adverso,
mesclado de egoísmo, que escraviza;

E não no possuir - no seu reverso!-,
no dar, então o amor se concretiza 
na força mais pungente do universo!

Gilberto de Almeida
25/11/2015


Nenhum comentário:

Postar um comentário