Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Falta de lugar


Na sala havia uma árvore
de natal 
e muitos presentes.

Os homens se espalhavam
pelo ambiente
e discutiam os assuntos
da semana,
da economia,
da política,
das carreiras profissionais.

As mulheres atarefadas,
entre brincos
e colares
preparavam a mesa
vistosa.

Da cozinha saíam os últimos quitutes
já com pressa
por causa do horário
da novela.

A criançada algazarrava e corria
por toda parte...

Os adolescentes, 
alheios,
distraíam-se de tudo
nos telefones
celulares.

No quarto dos fundos o tio obeso,
com esforço,
entrava na fantasia
natalina.

Mas também ali se encontravam
Maria (que estava grávida)
 e José, 
que ninguém via.

e "Enquanto lá estavam, 
completaram-se os dias
para o parto.

 e ela deu à luz seu filho 
primogênito,
envolveu-o com faixas
e reclinou-o 
numa manjedoura,

porque não havia um lugar para eles 
na sala."

(Lucas, 2: 6,7)

Gilberto de Almeida
15/12/2015


2 comentários:

  1. Que bom ver você aqui no meu cantinho de poesia, meu irmão querido! Obrigado! Grande abraço!

    ResponderExcluir