Pesquisar neste blog

sábado, 3 de dezembro de 2016

Na época do natal


Conheci uma pessoa,
a primeira,
cuja inspiração, na época do natal, era tamanha
que sempre renovava votos
de não cometer mais
os mesmos erros,
os mesmos erros,
os mesmos erros...

Conheci outra pessoa,
a segunda,
que nas proximidades do natal,
colhia a inspiração
de onde a inspiração brotasse...

Finalmente,
conheci outra pessoa,
a terceira
(desta vez, do plural),
cuja inspiração, na época do natal, era tamanha
que sempre renovava votos
de não cometer mais
os mesmos erros,
os mesmos erros,
os mesmos erros...

É claro! Este poema é uma generalização,
mas tenho forte razão para crer em sua veracidade, 
pelo menos no que diz respeito à primeira pessoa.

Gilberto de Almeida
03/11/2016


Nenhum comentário:

Postar um comentário