Pesquisar neste blog

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Eu cantarei de amor tão docemente (versão abrandada do Velho Tema - II de Vicente de Carvalho)

Eu cantarei de amor tão docemente
Com tal ternura e com tanto cuidado
Que assim teu coração, apaixonado.
Escutará o que digo brandamente.

Eu quero que esse amor, humildemente
- Não orgulhoso, altivo e assoberbado -
se mostre autêntico e despreparado,
Alegre, vivo, simples e indulgente.

E nada crê esse amor que se lhe deve:
Ama por amor, único desejo
que retribuas a pedir se atreve.

Amo; não temo; e só procuro ensejo
de me encontrar contigo, muito em breve
E unir-me a ti num doce e eterno beijo.

Gilberto de Almeida
08/06/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário