Pesquisar neste blog

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Soneto da gratidão eterna

(A Marcia)

Soneto sem qualquer frase,
nenhum verbo, sem razão,
sem nenhuma culpa (ou quase)
para expressar gratidão:

- só o que eu quero é que extravase
do meu pro teu coração,
direto, sem o que atrase
ou embace essa visão.

E porque existe a beleza
no que sinto e não se vê,
quero apenas a certeza

de que não há despedida:
de que o afeto por você
segue além, vida após vida!

Gilberto de Almeida
07/06/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário