Pesquisar neste blog

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Alma boa


Ontem: uma alma boa me falou,
no mundo, da bondade que existia,
mas não usou palavras nesse dia;
austera, docemente demonstrou.

No ar, com dedos mágicos, mostrou...
Algo divino, aos olhos exibia,
regendo ao mesmo tempo a melodia,
canção dos anjos bons que desenhou.

Mostrou-me um hospital feito de dança,
cantigas de humildade, paz e cor,
e erguido com paciência e temperança

por médicos de almas e de amor...
E foi assim, com vívida esperança,
que esta alma boa aliviou-me a dor!

Gilberto de Almeida
16/04/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário