Pesquisar neste blog

sábado, 29 de dezembro de 2012

Dois mil e mais

  
Eu desejei, sim, que dois mil
e treze fosse um ano bom:
que, como as águas, pelo rio,
fluísse sem mudar de tom!
Mas, refletindo, um ano hostil
eu preferia: um ano com
austera luta, um desafio
que me vencesse por "Ippon"!
Pois sim! Prefiro um ano vil,
que, a cada sol, lapide a alma
a esmorecer na vida calma!
Que venha então! Teste-me o brio!
Que o ano novo enterre o enfado
e não me encontre acomodado!
 Gilberto de Almeida
29/12/2012


2 comentários:

  1. Que nossas forças sejam renovadas assim como o nascimento de um novo ano!

    Desejo tudo de bom e belo para você em 2013.

    ResponderExcluir